27/05/2018

Amador de Lajeado 2018

Carneiros fatura título inédito no feminino

Amador de Lajeado 2018
Carneiros fatura título inédito no feminino
Equipe comandada por Odilo Costa goleou o Jardim do Cedro e deu a volta olímpica. Equipe anotou 47 gols e sofreu apenas 4, nos oito confrontos disputados durante o campeonato
Lajeado – A Liga Lajeadense de Futebol Amador (Lilafa) realizou na manhã de domingo (27), às 10h, na praça esportiva da Sociedade União de Carneiros, a final do Campeonato Municipal Amador Feminino – Copa Posto Giovanella 2018. No turno da tarde, a movimentação esportiva ficou para a sede da SER São Cristóvão, que sediou os jogos de volta das semifinais dos aspirantes e titulares, envolvendo o confronto entre Guarani de Igrejinha 0x0 Estudiantes de Conventos e União Santo André 2x0 Estudiantes de Conventos, respectivamente. Agora, os torcedores aguardam os jogos de volta, da semifinal entre União Carneiros x Penharol, tanto no aspirante quanto nos titulares, para conhecerem quem decidirá as finais. Poderemos ter surpresas no início da semana, após nova reunião da Junta Disciplinar da Lilafa.
Feminino
Com já havia vencido o confronto de ida, a equipe do União de Carneiros, do técnico Odilo Costa, jogou com o regulamento embaixo do braço, diante da AE Jardim do Cedro, do treinador Jonathan.
O Carneiros foi a campo com Maribel, Fernanda, Paula Dias, Tatiane, Solange, Paula Franz, Evelyn, Sinara, Vanessa, Denise e Rafaela. Já o Cedro, optou em sair jogando com Muri, Renata, Cândida, Andreia, Alana, Irene, Franciele, Margarete, Tânia, Jandise e Fabíola.
Com a bola rolando, o Carneiros tocava a bola no meio campo e aguardava o erro da adversária para sair rápido em contra-ataque. Aos 32 minutos, Paula Franz recebeu na intermediária. Ela ajeitou e mandou o tiro rasteiro. A goleira Muri se esticou toda, mas não evitou o primeiro gol do time da casa. Carneiros: 1 a 0. Aos 36, Denise foi efetiva no lançamento da esquerda. Rafaela apareceu sozinha no lado oposto e cabeceou certeira para o fundo da rede: 2 a 0.
No intervalo a jogadora Vanessa Gomes acusou dores no tornozelo. Mesmo assim foi para o jogo, porém, sem a produtividade costumeira, que a confirmou como goleadora da competição, com 10 gols.
A equipe começou a explorar as jogadas pelo lado direito com Rafaela. Aos 24 minutos, Rafaela escapou pela direita em direção ao gol do Cedro e chutou cruzado: 3 a 0. Um minuto depois o Jardim do Cedro chegou forte no ataque. Nica lançou e Mana concluiu certeiro: 3 a 1. Aos 37, Paula Franz experimentou de longa distância. A bola ganhou velocidade em sua trajetória e foi morrer no fundo do barbante: 4 a 1.
Aspirantes
A equipe do Estudiantes de Conventos, do técnico Matias Veruck, confirmou a classificação para a final, após empatar o jogo de volta diante do Guarani de Igrejinha, do treinador Rodrigo Henicka, o “Ervilha”. Com havia vencido por 2 a 0 o jogo de ida, com gols de Danrlei e Micael, comemorou com seu torcedor.
O Guarani iniciou a partida com Erickson, Fernando, Gabriel, Gulherme, Fernando, Guilherme Real, Luis, Aírton, Natan, Daniel e Rafael. Já o Estudiantes foi pro jogo com Luis, Everton, Ricardo, Micael, Renan, Maycon, Danrlei, Fabrício, Cássio, Alisson e Vítor Hugo.
Desde o apito inicial o jogo foi mais de transpiração do que inspiração, onde prevaleceu a disputa pela posse da bola, com momentos de pouca criatividade de ambos elencos. No final, o placar zerado acabou ficando de bom tamanho pelo que apresentaram as duas equipes.
Titulares
A comunidade de Conventos apostava numa reviravolta, na partida de volta da semifinal, após o tropeço em casa do Estudiantes, do técnico Buia Couto. No entanto, o União Santo Andre, orientado a beira do gramado pela dupla Juliano Kern e René do Nascimento, o “Naco” entrou precavido para o confronto que valia vaga na finaleira.
O time santo optou em sair jogando com Mael, Willian, Saninho, Petry, Cobrinha, Riopardinho, Ruimar, Cisso, Vini, Dioguinho Silva e Ricardo Maria. Do outro lado, a escolha para o embate decisivo recaiu em Gordo, ítalo, Jô, Sílvio, Pelego, Vini, Maurinho, Henrique, Nene, Edílson dos Santos e Dodô.
Quem precisava pressionar desde o início do jogo era o Estudiantes, mas quem teve a primeira chance logo no primeiro minuto da partida foi o Santo André. Dioguinho Silva se livrou da marcação e concluiu dentro da área. Gordo protagonizou defesa espetacular. A partir daí o confronto ficou truncado, com muitas faltas, fazendo com que a arbitragem tivesse que trabalhar redobrado. O panorama do embate mudou aos 34 minutos. Dioguinho Silva recebeu no bico da área, pelo lado direito. Com dois dribles limpou a jogada e chutou no cantinho. Golaço! Santo André: 1 a 0.
O placar só foi movimentado novamente aos 20 minutos da etapa complementar. Ricardo Maria cobrou falta do lado esquerdo de ataque. Na trajetória, a “gorduchinha” ganhou efeito e foi morrer no fundo da rede da meta do goleiro Gordo: 2 a 0. Aos 30, Dodo recebeu na entrada da área. Ele levou a melhor diante da marcação e concluiu, mas a muralha Mael impediu o gol do Estudiantes. A resposta do time santo veio um minuto depois. Cisso tocou para Taffarel. Ele avançou em direção a área pelo lado esquerdo e concluiu. Gordo teve que voltar a trabalhara para impedir o que seria o terceiro gol do Santo André.